Como usar o LinkedIn para fazer negócios em 2020

Matheus de Souza Não categorizado

11 minutos 1 comentários

Com mais de 690 milhões de usuários ao redor do mundo, sendo 43 milhões deles no Brasil, o LinkedIn se tornou uma das maiores plataformas de conteúdo na internet. Ou seja: foi-se o tempo em que o site era apenas um banco de currículos.

Mais do que uma rede social, o LinkedIn funciona também como uma excelente oportunidade para quem está buscando visibilidade para sua marca pessoal ou negócio especialmente em tempos de crise.

No entanto, se você perguntar para qualquer pessoa que trabalha com marketing digital qual a melhor rede para focar seus esforços, certamente receberá algumas respostas como:

– “Os anúncios no Facebook funcionam muito bem!”

– “Os stories do Instagram têm um ótimo retorno!”

– “Um canal no YouTube pode gerar ótimos resultados!”

– “O TikTok é a rede do momento!”

De fato, todas as redes citadas têm um potencial incrível. Mas, se você está querendo ganhar visibilidade dentro do mundo profissional e gerar novos negócios, eu te responderia que o LinkedIn é o melhor lugar para apostar as fichas.

Se você ainda acha que o LinkedIn é um site que só é frequentado por recrutadores e vendedores chatos que enviam spam o dia inteiro, que tal dar uma lida neste texto?

Eu quero te mostrar como usar o LinkedIn a seu favor, e por isso vou compartilhar algumas das melhores estratégias para você deixar seu perfil no LinkedIn mais atrativo, criar conexões de valor, produzir conteúdo relevante, prospectar clientes e ganhar dinheiro na maior rede profissional do mundo.

Descubra milhares de produtos para começar a vender online. Sem compromisso nem cartão de crédito.

Tenha Oberlo agora. É de graça.

Como montar um bom perfil no LinkedIn

Vamos começar, então, do começo: como montar um bom perfil no LinkedIn?

Ter um bom perfil no LinkedIn é a base para a construção da sua marca pessoal, e o primeiro passo para você começar a descobrir como iniciar uma conversa no LinkedIn. Além disso, também é uma ótima maneira para mostrar quem você é, o que você faz e quais são as suas áreas de interesse.

Em outras palavras: o perfil do LinkedIn é o seu cartão de visitas na internet.

Como montar um bom perfil no LinkedIn: como usar o LinkedIn

Confira essas seis dicas rápidas para montar um bom perfil no LinkedIn:

1. Tenha uma foto de perfil profissional: Uma boa foto de perfil aumenta sua credibilidade e ajuda você a se destacar no meio da multidão.

Estatísticas mostram que usuários com uma boa foto no perfil do LinkedIn podem conseguir até 21 vezes mais visualizações. Portanto, vale a pena contratar os serviços de um fotógrafo profissional.

Você também pode adicionar uma imagem de capa para personalizar seu perfil. Nesse caso, a melhor opção é utilizar bancos de imagens profissionais e gratuitos como Burst, Pixabay, Pixels ou Unsplash para garantir uma foto de alta qualidade.

2. Crie um título que descreva o que você faz: Sempre que você adicionar uma nova experiência profissional no LinkedIn, a plataforma criará automaticamente um título para essa experiência. No entanto, é possível personalizar esse título para deixá-lo mais com a sua cara.

Para melhores resultados, utilize palavras-chaves que sejam relevantes para o seu negócio ou área de atuação. Por exemplo, se você trabalha com marketing de conteúdo e quer adicionar uma nova experiência profissional nessa área, pode criar um título como: Redator | Marketing de Conteúdo | SEO.

3. Escreva um resumo sobre quem você é e o que você faz: Outro elemento bem importante no passo a passo de como usar o LinkedIn e montar um bom perfil na plataforma é saber utilizar a seção “Sobre” do perfil.

Idealmente, essa seção deve expressar, em três ou quatro parágrafos, um breve histórico profissional com suas experiências, habilidades e motivações. Use o espaço para contar mais sobre o seu trabalho, mostre os resultados alcançados em projetos anteriores e aproveite para destacar quais são os seus objetivos na rede.

4. Adicione todas as suas experiências relevantes de trabalho: Você deve manter seu perfil atualizado com suas experiências profissionais mais recentes e/ou mais relevantes – especialmente aquelas que se alinham aos seus objetivos de carreira atuais.

Você também pode adicionar links na seção “Mídia” para mostrar um pouco mais do seu trabalho, transformando essa seção do perfil em uma espécie de portfólio.

5. Solicite recomendações de colegas, ex-colegas e/ou clientes: Nada melhor do que o bom e velho marketing boca a boca. E essa estratégia não funciona só no mundo real: ela também é super importante para quem quer saber como montar um bom perfil no LinkedIn.

Dicas sobre como usar o LinkedIn: construir um bom perfil

Dentro do seu perfil, você pode usar a seção “Recomendações” para fazer isso. Ali, é possível solicitar validações de pessoas que já trabalharam com você ou que já contrataram os seus serviços.

Lembre-se: as recomendações são valiosas na hora de fechar um negócio ou vender um produto. Além disso, ter a validação de outras pessoas na sua rede é uma excelente forma de agregar valor à marca pessoal que você está construindo.

6. Crie uma URL personalizada: Sempre que você criar um perfil no LinkedIn, uma URL automática – que costuma ser uma mistura do seu nome pessoal e alguns números aleatórios – também é criada.

Para dar um ar mais profissional ao perfil, você pode criar uma URL personalizada clicando na opção “Editar perfil público e URL”. Dessa forma, será mais fácil divulgar seu perfil no LinkedIn.

Como usar o LinkedIn: a importância de criar conexões de valor na plataforma

Como usar o LinkedIn: A importância de criar conexões de valor na plataforma

O objetivo principal do LinkedIn é criar conexões humanas. 

Muitos dos negócios que são fechados pela plataforma começaram com uma abordagem despretensiosa o que significa que a pessoa que iniciou o contato oferecendo serviços ou anunciando produtos não foi um “spam humano”, como brinca o autor Austin Kleon em seu best-seller Mostre seu Trabalho!, mas sim um profissional autêntico, que soube como se apresentar no LinkedIn.

As chances de você fechar negócios ou vender seus produtos enchendo a caixa de entrada de pessoas que não conhece com informações não solicitadas é mínima. E mais que isso: além de não ter resultados positivos, você será malvisto na rede.

Antes de você sonhar em ter fãs, seja você o fã de outros profissionais. Se você quer ser notado, note o trabalho de outras pessoas. Interaja. Seja atencioso. Escute mais e fale menos. E, talvez mais importante, crie conexões genuínas.

Se você quer ter milhares de seguidores, independentemente da rede social, você precisa ser antes de tudo uma pessoa que vale a pena ser seguida. Não seja um cachorrinho pidão em busca de atenção. Não peça demais, e não desperdice o tempo das pessoas.

Enviar mensagens positivas e personalizadas para profissionais que você admira, tenham eles milhares de seguidores ou não, é uma excelente forma de construir uma conexão que pode ser útil no futuro. 

Esteja sempre presente mas de uma maneira construtiva.

Como prospectar no LinkedIn com o marketing de conteúdo

Como usar o LinkedIn para prospectar clientes

Não adianta de nada descobrir como montar um bom perfil no LinkedIn e criar as conexões certas se você agir de maneira passiva na plataforma. Minha avó sempre dizia que “só é lembrado quem é visto”, e o mesmo vale para o LinkedIn.

Nesse sentido, investir numa boa estratégia de marketing de conteúdo pode ser uma das melhores respostas para quem quer descobrir como usar o LinkedIn para ser visto.

Mas… Como e por onde começar?

Bom, o primeiro passo é criar uma linha editorial. Pense em alguns temas que fazem parte da sua área de atuação e sobre os quais você tem um bom conhecimento: esses temas serão seu norte na hora de criar os conteúdos e estabelecer pautas mais específicas. 

Eu, por exemplo, trabalho com três grandes temas dentro da minha área de atuação:

– Trabalho remoto;

– Escrita criativa;

– LinkedIn.

Dentro do trabalho remoto, consigo falar sobre subtemas como produtividade e nomadismo digital. Dentro da escrita criativa, falo sobre storytelling e literatura. Dentro do tema LinkedIn, falo sobre produção de conteúdo e marketing pessoal (ou, como é o caso deste post, sobre como usar o LinkedIn!).

E como fica a prospecção?

Os serviços e produtos que ofereço estão inseridos nos temas e subtemas que abordo em formato de artigos ou posts. Assim, consigo usar uma estratégia de marketing de conteúdo para atrair potenciais clientes

Não esqueça de adicionar uma call to action no final dos seus artigos para redirecionar os leitores até a página de serviços ou produtos.

Como usar o LinkedIn: ideias para produzir conteúdo na plataforma

Como usar o LinkedIn: ideias para produzir conteúdo na plataforma

Todo mundo tem uma história para contar. Não importa em que estágio você esteja da sua carreira, tenho certeza que alguma experiência sua será útil para outro profissional.

Aquele conhecimento que é básico para você pode fazer uma baita diferença na vida das pessoas. Sempre vai ter alguém que está naquele mesmo ponto que você estava quando começou, portanto, não pense que você não tem nada a dizer. Alguém pode se beneficiar e muito dos seus conselhos, e o LinkedIn pode ser o espaço ideal para compartilhar essas experiências.

A seguir, duas dicas importantes para quem saber como usar o LinkedIn para produzir conteúdos próprios:

1. Encare a experiência como um exercício diário de criatividade

Uma vez por dia, depois de concluir seu expediente, anote uma situação ou processo do seu trabalho que você possa compartilhar posteriormente com a sua rede. Essas anotações diárias podem te ajudar a fazer conexões interessantes quando você for produzir seus conteúdos. 

E não precisa ser nada muito elaborado, viu?

Se você está nos estágios iniciais de um projeto, escreva sobre suas influências e o que está inspirando você. Se o projeto já está em andamento, escreva sobre o processo. Se você o concluiu, mostre os resultados ou fale sobre o que aprendeu.

2. Não tenho nada de interessante rolando no trabalho. E agora? 

Leia um livro da sua área e conte o que você aprendeu. 

Ler, aliás, pode ser a melhor inspiração na hora de criar conteúdos próprios. A leitura pode ajudar o cérebro a fazer conexões com experiências já vividas, o que pode acabar gerando um bom conteúdo.

No começo pode ser mais difícil, mas com o tempo se tornará um hábito.

Como conseguir (e fidelizar) seguidores no LinkedIn

Como usar o LinkedIn para conseguir e fidelizar seguidores

Para criar uma base engajada de seguidores no LinkedIn você deve, antes de mais nada, se tornar um produtor de conteúdos relevantes. E existem quatro regras de ouro para que isso aconteça:

Seja autêntico: Sua personalidade precisa estar sempre presente nos seus conteúdos. 

É legal se inspirar em outros produtores de conteúdo e ter referências, mas é mais importante ter a sua própria voz.

Não utilize engenharias: Mantenha o conteúdo bem simples e pense sempre no usuário. Escreva para pessoas, não para robôs.

Preste atenção nos horários das postagens (o LinkedIn funciona melhor em dias úteis e em horário comercial) e tenha cuidado para não “canibalizar” suas postagens, ou seja, não faça vários posts no mesmo dia –– um vai cortar o alcance do outro.

Tenha um nicho: Fale sobre temas recorrentes e seja a melhor pessoa da rede sobre o assunto que você escolheu falar. 

Compartilhe as novidades do seu setor para se manter relevante e apresente sempre sua própria visão sobre o tema.

Pense no LinkedIn como uma via de mão dupla. Ser ativo no LinkedIn não significa apenas publicar conteúdos. 

Na verdade, muita gente publica nas redes sociais sem nunca se envolver com o público. Essas pessoas querem milhares de seguidores, querem fechar negócios, mas não querem sair dos seus próprios mundinhos e não interagem em publicações de terceiros.

Tire um tempo na sua semana para responder comentários e comentar nas publicações de profissionais que você admira; isso vai fazer toda a diferença lá na frente.

Como levar sua audiência do LinkedIn para outros canais

Como usar o LinkedIn e levar sua audiência do LinkedIn para outros canais

Se você chegou até aqui, provavelmente está entusiasmado com tudo o que um bom perfil no LinkedIn e uma boa estratégia de conteúdos podem fazer pela sua carreira. 

Porém, preciso te lembrar de algo: o LinkedIn não é seu, nem meu. Assim como acontece em outras redes como o Instagram, o que nós temos por lá é apenas um perfil.

Precisamos enxergar as redes sociais como casas alugadas na internet. Outros canais, como blogs e newsletters, são nossa casa própria. 

Ou seja, numa casa alugada podemos ser despejados a qualquer momento, e isso significa que não devemos colocar todos os nossos esforços nesses canais. 

Se seus negócios e vendas estão concentrados em uma plataforma alugada, melhor ligar o sinal de alerta. Afinal, é extremamente importante saber como usar o LinkedIn – mas é ainda mais importante saber como levar os seus seguidores e clientes para um canal que é inteiramente seu.

Ao final de cada artigo meu no LinkedIn, por exemplo, você encontra duas call to actions que direcionam os leitores para meus canais próprios:

1) Artigo publicado originalmente em matheusdesouza.com

2) Se quiser receber meus textos e novidades por e-mail, basta se cadastrar aqui — relaxa que odeio spam tanto quanto você!  (O “aqui” é um hyperlink para a minha newsletter).

Eu publico meus artigos primeiro no meu blog por questões de SEO: dessa forma, o Google sabe quem é o dono daquele texto. Afinal, o domínio matheusdesouza.com é minha casa própria; no linkedin.com sou apenas inquilino.

Além disso, ao colocar um link para o meu site, consigo instigar a curiosidade do leitor. Quando o leitor clica no link, ele sai do LinkedIn e vai para dentro do meu site e do meu portfólio.

Já a newsletter é uma excelente ferramenta de venda – e é minha, não do LinkedIn. Quando o leitor do LinkedIn clica nesse link e se cadastra para receber meus conteúdos, eu tenho acesso à caixa de entrada do e-mail desse leitor, e posso começar a mandar conteúdos originais diretamente para ele.

Como usar o LinkedIn em 2020: ainda dá para criar uma audiência orgânica?

Como usar o LinkedIn em 2020: ainda dá para criar uma audiência orgânica?

Se em redes como Facebook e Instagram está cada vez mais difícil crescer de maneira orgânica, isto é, sem investir em anúncios pagos, no LinkedIn o alcance das publicações continua acima da média.

E a melhor maneira de criar uma audiência poderosa no LinkedIn é entender as prioridades e os interesses de possíveis clientes. 

Quem produz conteúdo, independentemente da mídia, está tentando falar com um determinado público. Há sempre um objetivo por trás de cada post, mesmo que seja apenas vender um produto ou serviço.

Portanto, invista um tempo para tentar entender os padrões de consumo da sua audiência. Que tipo de conteúdo eles consomem? Quem são as suas influências? Eles preferem conteúdo escrito ou em vídeo?

Você só descobre isso perguntando. Para coletar as respostas, você pode fazer uma enquete no LinkedIn, fazer uma sessão de perguntas e respostas no Instagram ou até mesmo criar um formulário no Google e enviá-lo pela newsletter. Mesmo que sua audiência ainda seja pequena, você pode aproveitar essas primeiras respostas para testar tipos diferentes de conteúdos e alcançar mais gente. 

Aprender a identificar os padrões, seja em uma enquete no LinkedIn ou em uma sessão de perguntas e respostas no Instagram, aumenta suas chances de errar menos na hora de criar seus conteúdos.

Conclusão: como usar o LinkedIn para gerar novos negócios

Conclusão: como usar o LinkedIn para gerar novos negócios

O LinkedIn é um ótimo aliado para quem busca visibilidade para sua marca pessoal ou negócio. 

A rede profissional deixou de ser um simples site de empregos e se tornou uma poderosa plataforma de conteúdo – e saber como usar o LinkedIn pode ser crucial para conseguir novas parcerias de negócios.

Então só relembrando algumas das regras de ouro para quem quer saber como usar o LinkedIn em 2020:

– Crie um bom perfil no LinkedIn, contando sua trajetória profissional e personalizando os campos necessários;

– Crie conexões de valor;

– Produza conteúdos relevantes;

– Não seja um spam humano.

Espero que essas dicas te ajudem a montar um bom perfil no LinkedIn. Nos vemos por lá!


Descubra milhares de produtos para começar a vender online. Sem compromisso nem cartão de crédito.

Tenha Oberlo agora. É de graça.

Quer saber mais?

Matheus de Souza
Matheus de Souza
Matheus de Souza é um escritor que vive pelo mundo e conta histórias. Autor do livro \'Nômade Digital\' (2019). LinkedIn Top Voice (2016).