Skip to content
Plataforma de e-commerce: qual é a melhor? | Oberlo

Plataforma de e-commerce: qual é a melhor para hospedar seu negócio?

Artigo por Thomas J Law

Se você está querendo entrar no mundo do comércio eletrônico ou então está tendo uma dor de cabeça do cão com a plataforma que atualmente utiliza, é crucial descobrir qual a melhor plataforma de e-commerce disponível no mercado.

Afinal de contas, uma plataforma de e-commerce não é algo que dê para trocar sempre que você quiser: é uma decisão que envolve um compromisso sério e duradouro, já que o site escolhido ficará responsável por diversos recursos e funcionalidades de sua loja virtual.

O problema é que às vezes pode ser meio caótico procurar por plataformas de e-commerce na internet, até porque muitas oferecem planos de assinatura similares e recursos bem parecidos – o que significa que pode acabar sendo bem complicado diferenciar aquelas soluções que realmente se destacam de outras que podem ser uma furada.

Foi por isso mesmo que a gente compilou as 5 melhores plataformas de e-commerce do mercado brasileiro neste post – afinal de contas, um dos nossos objetivos é garantir que empreendedores e empreendedoras tenham todo o conhecimento necessário para trilharem suas jornadas de sucesso no e-commerce.

Aliás, se você quiser aprender um pouco mais sobre como vender online, que tal dar uma conferida no curso Tudo Sobre Dropshipping, com o Douglas Souza?

O que é plataforma de e-commerce?

Antes de descobrimos qual a melhor plataforma de e-commerce, precisamos primeiro definir o que é uma plataforma de e-commerce, certo?

Embora muita gente acredite que as plataformas de e-commerce são apenas ferramentas para criar um site, a verdade é que muitas plataformas disponíveis no mercado são soluções completas que facilitam a integração entre o site da loja e operações de marketing, processamento de pedidos e até mesmo outros canais de venda.

Ou seja: uma boa plataforma de e-commerce é capaz de concentrar em um único espaço as suas estratégias para o Instagram comercial, seus esforços com o Facebook Ads e outras iniciativas de marketing digital – e, ainda por cima, ajudar você a monitorar todo o processamento dos pedidos e a criar um site de tirar o fôlego.

Em termos práticos, as boas plataformas de e-commerce devem oferecer recursos e funcionalidades como:

  • Compra de domínio e criação de site compatível com desktop e dispositivos móveis;
  • Customização da aparência do site da loja com temas pré-projetados;
  • Apps que auxiliem ou simplifiquem o funcionamento do site da loja;
  • Venda de produtos físicos, produtos digitais ou outros serviços, a depender do nicho da loja;
  • Compatibilidade para vender em canais de vendas populares, como as redes sociais, ou mesmo em marketplaces;
  • Ferramentas de marketing digital, como descontos e cartões-presente;
  • Soluções para vender no mercado físico, como o PDV (ponto de venda);
  • Processamento online e offline de pedidos e compatibilidade com diferentes gateways de pagamento;
  • Processamento de trocas e devoluções, gestão de inventário e mais;
  • Recursos para lidar com alto volume de tráfego orgânico e vendas;
  • Registros fiscais para lojistas.

As 5 melhores plataformas de e-commerce

Qual será a melhor plataforma de e-commerce para o seu negócio?

Vamos dar uma olhadinha nas 5 soluções que separamos para a lista; talvez a resposta seja uma delas!

1. Shopify

A plataforma de e-commerce mais completa do mercado, equipada com recursos de ponta.

Página da plataforma de e-commerce da Shopify

É claro que a gente não ia deixar de puxar sardinha para o nosso lado, né?

Acontece que a que a Shopify é a maior plataforma de e-commerce do mundo – e não é para menos: marcas de sucesso do mundo inteiro utilizam a Shopify, e nos últimos anos a plataforma se consolidou como o lar de marcas de pequeno e médio porte que trabalham com produtos e serviços inovadores.

Com a Shopify, você também pode vender em praticamente todos os grandes canais de vendas – Google, Facebook, Instagram, Amazon e muito mais – e ainda por cima conta com mais de 6 mil aplicativos disponíveis na Shopify App Store; todos prontinhos para ajudar o seu negócio a deslanchar.

Em termos de preço, a Shopify oferece os seguintes valores e planos de assinatura:

  • Avaliação gratuita de 14 dias;
  • Shopify Lite: US$ 9/mês;
  • Basic Shopify: US$ 29/mês;
  • Shopify: US$ 79/mês;
  • Advanced Shopify: US$ 299/mês;
  • Shopify Plus (uma solução empresarial para lojistas com alto volume de vendas);

Dica do Oberlo: Vale a pena dar uma olhada no nosso post com as lojas mais inspiradoras da Shopify e conferir tudo o que dá para construir com essa plataforma de e-commerce.

2. WooCommerce

A melhor plataforma de e-commerce para sites hospedados no WordPress.

Plataforma de e-commerce para sites hospedados no WordPress

O WooCommerce é uma das melhores plataformas de e-commerce para quem tem um site hospedado no WordPress – até porque, na verdade, o Woo não é uma plataforma, mas sim um plugin do WordPress.

Ou seja: se você já tem um site hospedado no WordPress, vai poder passar longe da história de ter que migrar para uma plataforma de e-commerce: é só instalar o plugin do WooCommerce e começar a vender.

A melhor parte? O WooCommerce é bem intuitivo e simples de usar, e pode ser integrado a qualquer tipo de serviço online.

A plataforma atualmente conta com três modelos de assinatura:

  • Teste grátis (você pode testar todos os recursos da plataforma de e-commerce, mas não pode realizar vendas e não tem apoio do serviço de suporte);
  • Básica: R$ 780/mês (conta com certificado SSL, integração com WhatsApp e mais);
  • Completa: R$ 1586/mês (integração com CIELO e Mercado Pago, layouts profissionais para o site e mais).

3. Magento 

Uma das melhores plataformas de e-commerce para negócios que trabalham com recursos técnicos mais sofisticados e buscam maior controle de gestão.

Plataforma de e-commerce para negócios que buscam maior controle de gestão

O Magento é uma plataforma de e-commerce bastante popular entre negócios que possuem uma pegada mais empresarial. Também é ideal para desenvolvedores que buscam um sistema mais flexível e controle total na hora de configurar até os mínimos detalhes do site de e-commerce.

O único porém é que você provavelmente vai precisar de alguém com experiência na parte de processamento e codificação de dados.

Para saber mais sobre os valores da plataforma, é necessário entrar em contato com o canal de vendas do Magento.

4. Wix

A melhor plataforma de e-commerce para construir sites visualmente cativantes, prontos para o e-commerce.

plataforma de e-commerce para construir sites visualmente cativantes

O Wix é uma das plataformas de e-commerce mais populares do mercado, especialmente entre lojistas de pequeno porte que trabalham com o nicho de artes visuais ou criativas.

O motivo?

O Wix é simples: com ele, construir um site funciona na base do arrastar e soltar.

Além disso, a plataforma também conta com diversos recursos para e-commerce, como a possibilidade de aceitar pagamentos online, compatibilidade com canais de vendas, monitoramento de pedidos e criação de campanhas de marketing segmentadas.

Atualmente, a plataforma possui duas modalidades de planos: Pessoais e para Negócios. Os planos Pessoais são voltados para quem deseja construir um site pessoal, e a segunda modalidade é voltada para quem quer utilizar o Wix como uma plataforma de e-commerce.

Dentro dos Planos para Negócios, existem três modalidades de assinatura:

  • Business Básico: R$ 29/mês
  • Business Ilimitado: R$ 39/mês
  • Business VIP: R$ 69/mês

5. Squarespace

Excelente plataforma de e-commerce para quem quer construir uma loja virtual em poucos minutos.

plataforma de e-commerce para quem quer construir uma loja virtual em poucos minutos

O Squarespace é uma plataforma de e-commerce perfeita para quem quer criar um site impecável sem precisar perder tempo com a parte técnica da coisa.

Assim com o Wix, o Squarespace funciona dentro do molde de arrastar e soltar, o que significa que a prioridade aqui é construir um site – embora a plataforma conte com alguns recursos de e-commerce bem poderosos.

Além do período de teste gratuito, o Squarespace conta com uma modalidade de assinatura para quem quer criar sites pessoais e três outras voltadas para o e-commerce:

  • Personal: US$ 12/mês
  • Negócios: US$ 18/mês
  • Commerce Básico: US$ 26/mês
  • Commerce Avançado: US$ 40/mês

Dica do Oberlo: Quer aproveitar o momento para mergulhar de cabeça nessa história de montar um e-commerce no Brasil? A gente tem alguns conteúdos que podem ser bem úteis. Confira os nossos posts sobre venda de sapatos online, como abrir uma loja de roupas e como revender semijoias!

Tipos de plataformas de e-commerce

Tipos de plataformas de e-commerce

Outra coisa bem importante para se ter em mente na hora de avaliar as plataformas de e-commerce disponíveis no mercado e decidir qual a melhor plataforma de e-commerce para o seu negócio é: definir se você quer trabalhar com uma solução que proporciona a hospedagem do site, ou se você prefere seguir o caminho do self-hosting (também conhecido como auto-hospedagem).

Mas... O que é a hospedagem de um site? E por que isso é tão importante para o funcionamento de uma loja?

A gente explica: todo site é “hospedado” em um servidor da internet. É quase como o terreno onde construímos uma loja física – é ali, naquele espaço, que o seu e-commerce vai “viver.”

E é justamente esse espaço que vai mudar, dependendo do tipo de hospedagem que você escolher.

1. Plataformas de e-commerce com self-hosting (auto-hospedagem)

Na auto-hospedagem, a pessoa responsável pelo site (você!) precisa “alugar” um espaço para hospedar um site diretamente com um provedor de terceiros. Nesse caso, todos os custos de compra, hospedagem, manutenção, instalação e integração do site à plataforma de e-commerce ficam por sua conta.

Em outras palavras, é um pouco como alugar um terreno e construir uma loja física naquele espaço: você ficará responsável por todo o processo de construção e manutenção da loja.

Isso significa que você também vai precisar buscar serviços de outros provedores e apps para construir o site do jeito que você quer – e tudo isso envolve custos adicionais que podem impactar negativamente o seu controle financeiro empresarial.

Vejamos um exemplo de como construir um site auto-hospedado e fazer a integração com uma plataforma de e-commerce:

  1. Você compra um nome de domínio e hospeda o site em um espaço como o GoDaddy;
  2. Em seguida, você instala e configura o WordPress – um sistema de código aberto no qual você pode criar o esqueleto do site;
  3. O terceiro passo é customizar a aparência do site. Para fazer isso, você pode trabalhar a partir de um tema do WordPress ou então importar temas de outros desenvolvedores, como o Theme Forest;
  4. Com o site pronto, é hora de instalar o plugin da plataforma de e-commerce WooCommerce;
  5. Adicione os produtos e comece a vender!

Deu para perceber que a maior vantagem de trabalhar com site auto-hospedado é a liberdade, né? Você vai poder fazer tudo do seu jeito, customizando até mesmo os mínimos detalhes.

Só que é aí que mora o perigo: como você vai ter liberdade total para fazer tudo o que quiser, você também vai ser a pessoa que vai cuidar da parte técnica. Manutenção, correção de bugs, atualização de páginas, demandas técnicas… Tudo isso será sua responsabilidade.

Resumindo: a auto-hospedagem pode ser uma boa solução para quem quer construir um site em uma plataforma de e-commerce e ter controle total sobre o funcionamento da loja. No entanto, é necessário ter conhecimento especializado para cuidar da parte técnica – ou então ter dinheiro para contratar um técnico.

2. Plataformas de e-commerce com hospedagem própria

A coisa muda um pouco de figura com as plataformas de e-commerce que oferecem serviços de hospedagem própria.

A grande diferença é que essas plataformas oferecem uma solução completa com todas as ferramentas e serviços dos quais você precisa para criar um site. Isso significa que você só precisa se cadastrar na plataforma, definir o nome da URL que você quer utilizar e pronto: o site da loja é construído automaticamente. É só personalizar e ajustar o que você quiser.

A parte técnica, que envolve a manutenção do site e a geração de códigos, fica inteiramente por conta da plataforma.

Voltando para aquela analogia de antes, trabalhar com uma plataforma assim é um pouco como alugar um espaço físico em um shopping ou galeria: a estrutura já está toda lá, e você só precisa dar os toques finais antes de começar a vender.

Aqui vai um exemplo de como construir um site dentro de uma plataforma de e-commerce como a Shopify, que oferece hospedagem própria:

  1. Crie uma conta na Shopify;
  2. Faça o login;
  3. Customize a aparência do site;
  4. Adicione os produtos que você quer vender;
  5. Tudo pronto!

Plataforma de e-commerce: conclusão

Está dando uma olhada nas plataformas de e-commerce do mercado? Considere estas aqui:

  1. Shopify: a plataforma de e-commerce mais completa para começar um negócio online.
  2. WooCommerce: plataforma para sites hospedados no WordPress.
  3. Magento: plataforma com maior controle granular.
  4. Wix: plataforma para construir sites em pouco tempo.
  5. Squarespace: plataforma de e-commerce intuitiva.

Quer saber mais?

Conteúdos relacionados