Saiba como a pandemia do COVID-19 vai impactar o dropshipping.

Tudo o que você precisa saber sobre MOQ no e-commerce

Se você é um empreendedor do e-commerce e/ou está considerando a possibilidade de trabalhar com modelos de negócios como o dropshipping ou mesmo com modelos mais tradicionais de vendas, você precisa estar a par de alguns elementos relevantes para o sucesso da sua loja. Um desses elementos é o MOQ.

Hoje, vamos:

  • explicar o que significa MOQ;
  • listar alguns motivos que fazem dele um parâmetro tão importante para empreendedores e lojistas que querem vender sem estoque – e também para aqueles que estão construindo uma loja física;
  • mostrar como o MOQ pode afetar diretamente as suas vendas.

Vamos, então, começar do começo: o que significa a sigla MOQ?

O que é MOQ?

MOQ é um acrônimo bastante comum dentro do mundo das vendas online. Ele significa “minimal order quantity” – ou, em português, quantidade mínima de encomendas.

Em outras palavras, o MOQ simboliza a quantidade mínima de produtos com a qual um fornecedor ou fabricante pode se comprometer a trabalhar; ou seja, a quantia mínima de produtos que ele pode fabricar ou vender de uma só vez.

Se o MOQ do seu fornecedor de roupas for 500 itens de um único produto, significa que você terá de comprar ao menos 500 itens para poder fazer negócios com ele.

O MOQ é definido pelos fornecedores e fabricantes de produtos e, por isso mesmo, pode apresentar grandes variações de valor e quantidade; contudo, vale lembrar que esse valor é determinado com o objetivo de cobrir os custos de produção e fabricação dos itens – e garantir uma boa margem de lucro.

Atenção! O MOQ pode ser definido em

  • unidades, como fizemos ali em cima. Esta é também a forma mais comum de definir um MOQ;
  • em reais (caso esteja trabalhando com um fornecedor nacional);
  • em dólares.

Se você está cogitando a possibilidade de vender sem estoque dentro de um modelo de negócios como o dropshipping ou a impressão sob demanda, vale a pena lembrar que, embora você não fique responsável pelo estoque físico da loja, a grande maioria dos seus fornecedores provavelmente vai optar por trabalhar com um MOQ em dólares.

Nesse caso, a melhor coisa a fazer é conversar com o seu fornecedor e verificar se ele pode armazenar o produto para você mesmo após o pagamento do MOQ.

Em termos práticos, o MOQ funciona da seguinte forma: se um fabricante estipular um MOQ de US$ 50, você precisará comprar ao menos US$ 50 de produtos para poder fazer negócios.

Cuidado: trabalhar com um MOQ definido em dinheiro é bem diferente do que trabalhar com um MOQ definido por quantidade de itens.

Tem uma loja de pequeno porte e não sabe se consegue trabalhar com um MOQ muito alto?

Não se preocupe: embora muitos fornecedores tenham MOQs de mais de mil unidades, também é possível encontrar fabricantes com um MOQ de R$30,00 ou US$ 40,00.

Além disso, se você estiver trabalhando com produtos customizados ou de maior exclusividade, as chances de que o seu fornecedor tenha um MOQ de 1 ou 2 produtos também é bem alta – e, no caso dos lojistas do dropshipping, essa situação pode ser ainda mais lucrativa.

Antes de discutirmos os próximos tópicos sobre o MOQ, precisamos primeiro destacar a importância desse parâmetro para a gestão de estoque e para a administração de uma loja virtual.

Saber identificar um fornecedor de qualidade com um MOQ razoável, afinal, é essencial para o bom funcionamento do seu e-commerce.

Por que os fornecedores usam o MOQ?

O MOQ, como mostramos, é um elemento crucial para a gestão de estoque e para o funcionamento logístico de uma fábrica. Além disso, o MOQ garante que os custos de produção estejam sempre cobertos – e que o fabricante seja capaz de gerar uma margem de lucro capaz de manter a fábrica funcionando.

Existe um outro motivo para que os fornecedores estipulem um MOQ: dependendo das condições da fábrica e da rotina de produção, às vezes o MOQ pode representar a quantia mínima que a fábrica precisa produzir em um dia, semana ou mês de operações. Dessa forma, é possível não só garantir que o estoque esteja sempre abastecido, mas que a quantia de matéria-prima necessária também esteja sempre disponível.

Resumindo: a vantagem do MOQ como parâmetro para o gerenciamento de estoque e para a fabricação de produtos é o fato de que ele garante o melhor valor de compra dos produtos.

É claro que a existência do MOQ não implica, necessariamente, na sua obrigatoriedade dentro de um e-commerce ou mesmo no dropshipping – até porque nem todos os fornecedores e fabricantes trabalham com MOQs.

Se você preferir, pode fazer negócios apenas com fornecedores que não trabalham com uma quantia mínima de produtos (MOQ) para a gestão de estoque. Isso pode ser particularmente interessante se você ainda estiver dando seus primeiros passos no mundo do e-commerce e preferir trabalhar com sistemas mais tradicionais, nos quais você paga um valor único por produto.

No final do dia, o maior problema do MOQ é que ele pode gerar um custo muito alto logo de cara: se você estiver lidando com um fornecedor cujo MOQ é de 550 unidades e cada unidade custar R$15, você precisará desembolsar R$8.250,00 – um valor que você talvez ainda não tenha em caixa.

Não podemos esquecer também que o MOQ não cobre outros custos que podem encarecer a transação e impactar diretamente o funcionamento da sua loja, como as taxas de frete e envio e outras taxas de processamento.

E os custos presentes numa loja virtual, como você deve saber, não são poucos: há que se considerar as estratégias de marketing, o gerenciamento de um blog da marca, a presença e a criação de conteúdos em redes sociais como o YouTube e o Instagram

Fazer negócios sem o MOQ pode acabar resultando numa transação na qual você, lojista, pagará um valor bem mais alto por um produto individual. O valor de compra – quando negociado com o MOQ – costuma ser mais barato e, portanto, algo que é economicamente interessante.

Motivos para considerar fornecedores que trabalham com MOQ

Se a ideia é abrir uma loja para vender sem estoque – ou então vender com estoque limitado na loja – você invariavelmente vai precisar trabalhar com um fornecedor que possa fabricar, armazenar, processar e enviar os itens até a sua loja física ou então diretamente para a casa dos seus clientes.

Como dissemos ali em cima, o MOQ não é um fator obrigatório para o funcionamento de uma fábrica; no entanto, ele pode ser um bom indicador de que aquele fabricante se preocupa com a qualidade dos itens fabricados e com a escala de produção e montagem dos mesmos.

O MOQ, então, pode ser uma espécie de selo de confiança, pois indica aos parceiros em potencial o compromisso da fábrica em produzir uma quantia mínima de produtos por um preço mais camarada do que aquele praticado na venda de um único item.

Além disso, a existência do MOQ não implica na compra e venda de grandes quantidades de produto. É possível encontrar fornecedores com MOQs específicos para pequenos empreendedores, da mesma forma que alguns fabricantes preferem trabalhar com MOQs voltados exclusivamente para empresas de grande porte.

Assim como a escolha do nicho da loja, a seleção de produtos e mesmo a definição das estratégias de marketing, a escolha do fornecedor ou fabricante do seu e-commerce sem estoque (ou mesmo aquele construído no modelo tradicional de vendas) é um elemento crucial para o sucesso do seu empreendimento; por isso mesmo, escolha aquele que melhor possa atender as suas necessidades.

É possível negociar o valor do MOQ?

O objetivo deste post não é ensinar como calcular quantidade mínima de estoque, até porque esse valor não vai ser definido por você, lojista, mas sim pelo seu fornecedor ou fabricante; contudo, vale a pena discutir a possibilidade de renegociar o valor do MOQ com o seu parceiro comercial.

Isso, é claro, vai depender de uma série de questões – entre elas, os níveis de estoque com os quais você deseja trabalhar, o valor e a natureza dos itens que você quer negociar e, claro, o tipo de relacionamento que você estabeleceu com o seu fornecedor.

Vejamos, então, algumas dicas práticas para negociar o valor do MOQ:

  • Verifique com o seu fornecedor a possibilidade de trocar uma matéria-prima muito cara por um substituto de qualidade inferior. Cuidado: isso pode afetar significativamente a qualidade final do produto!
  • Tente negociar a possibilidade de parcelar o pagamento do MOQ; essa opção acarretaria, também, a entrega dos produtos em lotes. Dessa forma, você pagaria uma parcela para receber uma parte dos itens, e daqui a uns meses pagaria outra para receber uma segunda leva (e quantas outras vezes fossem necessárias);
  • Procure outro lojista ou empreendedor do mesmo nicho que o seu e proponha dividir o custo do MOQ ou até mesmo o armazenamento do estoque físico, se for o caso. Além de ser bom para o seu bolso, essa solução também pode acabar gerando uma parceria comercial promissora.

Se a comunicação com o seu fornecedor não apresentar um bom espaço para negociação, também é possível angariar fundos de outras formas. Você pode, por exemplo:

  • Considerar a possibilidade de trabalhar com financiamentos coletivos. O crowdfunding já se estabeleceu como uma possibilidade de angariar fundos para os mais diversos empreendimentos, e pode gerar resultados altamente positivos no e-commerce. Se você está querendo lançar um novo produto exclusivo, com um diferencial estético e/ou funcional, por que não pedir a ajuda daqueles que são os seus maiores apoiadores: os clientes da loja?
  • Conversar com o seu banco e pedir um empréstimo, ou então abrir uma conta poupança para armazenar somente o valor do MOQ. Se você já fez um plano de negócios ou está começando a esquematizar o seu, inclua esse elemento da gestão de estoque.

Qualquer que seja o caminho tomado, lembre-se de ser honesto, transparente e objetivo.

Um bom relacionamento com o seu fornecedor é essencial para o funcionamento da loja, e forçar um desconto no MOQ pode acabar gerando desentendimentos ou, pior ainda, uma queda na qualidade dos produtos.

E, se o seu produto for de má qualidade, você correrá um grave risco. Além de ter que buscar novos fornecedores e começar tudo de novo, você ainda vai ter que lidar com clientes insatisfeitos e frustrados.

Se a sua marca possuir estoque físico, pior ainda: já imaginou aquela pilha de produtos baratos e defeituosos ali, te assombrando e prejudicando o funcionamento da loja?

Para encerrar…

O MOQ é um parâmetro importante não só para lojistas que estão investindo num modelo de negócios mais tradicional, mas também para aqueles que estão pensando em vender sem estoque.

Embora o MOQ seja um elemento custoso – especialmente para quem acabou de abrir uma loja –, é importante lembrar que ele é também um parâmetro muito importante para os seus fornecedores, pois garante a qualidade dos produtos fabricados e fixa os custos de produção.

Esperamos que este post sobre o que é MOQ e como ele funciona tenha sido útil.

Boas vendas!

Quer saber mais?

Nós usamos cookies para proporcionar uma experiência de navegação otimizada. Pedimos que clique no botão Aceitar para que possamos continuar a personalizar os conteúdos exibidos. Para mais informações, consulte a nossa Política de Privacidade.

Recusar