7 estatísticas sobre pequenos negócios que você precisa conhecer em 2020

Maryam Mohsin Como vender

6 minutos comentários

Muita gente sonha em abrir um negócio próprio – seja para poder ter mais liberdade financeira, construir um horário de trabalho mais flexível ou simplesmente trabalhar em uma outra área.

Mas montar um negócio próprio e criar uma loja virtual do zero pode ser assustador, ainda mais se você não conhece muita coisa sobre o nicho escolhido e ainda está patinando em temas como gerenciamento de redes sociais e campanhas de marketing, como o remarketing e retargeting.

Por isso mesmo, é importante saber como está o cenário brasileiro para os pequenos negócios: com apenas alguns dados e números concretos, dá para ter uma ideia melhor dos riscos e oportunidades que você pode encontrar pelo caminho.

Foi pensando nisso que compilamos as 7 estatísticas abaixo. Esperamos que esses números te ajudem a entender a importância dos pequenos negócios na economia, a forma como eles podem impactar a comunidade local e muito mais.

Descubra milhares de produtos para começar a vender online. Sem compromisso nem cartão de crédito.

Tenha Oberlo agora. É de graça.

1. Quantos pequenos negócios existem no Brasil?

Quantos pequenos negócios existem no Brasil?

Um levantamento do SEBRAE indica que existem cerca de 6,4 milhões de estabelecimentos no Brasil – e que, desse total, 99% são empresas de pequenos negócios.

Dentro desse enorme número encontram-se os microempreendedores individuais e as microempresas (MPE), que também estão protegidos pela Lei Geral das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte.

2. Quantos empregos são gerados pelos pequenos negócios?

Quantos empregos são gerados pelos pequenos negócios?

Em 2019, os pequenos negócios do Brasil foram responsáveis pela geração de mais de 731 mil vagas por todo o país – um aumento de 22% em relação ao ano anterior.

O número é bem expressivo, sobretudo porque o mesmo estudo do SEBRAE mostrou que as empresas de médio e grande porte fecharam cerca de 88% de suas vagas internas. Isso significa não só que os pequenos negócios são uma boa fonte de empregos, mas também que eles estão movimentando uma parte da economia brasileira – o que nos leva à próxima estatística:

3. Os pequenos negócios e o PIB

3. Os pequenos negócios e o PIB

Apesar todos os desafios gerados pela pandemia do coronavírus na gestão de negócios, 2020 marcou o momento em que os pequenos negócios passaram a representar 30% do PIB brasileiro.

É um marcador importante, e confirma mais uma vez a importância do pequeno empreendedor para a geração de empregos e a movimentação da economia local. Vale destacar que esse mesmo estudo indicou que a presença das chamadas MPE (micro e pequenas empresas) é mais forte no segmento de Comércio e Serviços – o que mostra que a presença de um comércio local é fundamental para o funcionamento dos bairros e cidades.

4. O que motiva os brasileiros a abrirem um negócio próprio?

4. O que motiva os brasileiros a abrirem um negócio próprio?

As motivações são muitas, e podem variar de pessoa para pessoa. No entanto, um levantamento realizado pela Azulis mostrou que, para 40% dos brasileiros, o motivador maior é poder realizar um sonho. Aliás, esse mesmo estudo mostrou que, para 66% dos brasileiros, a própria palavra “empreendedorismo” também está atrelada à ideia de realizar um sonho.

Vale notar também que as duas outras razões que motivam os brasileiros a criarem pequenos negócios são a possibilidade de criar uma renda recorrente e a vontade de não ter que trabalhar para uma outra pessoa.

5. O impacto da covid-19 nos pequenos negócios

O impacto da covid-19 nos pequenos negócios

Não há dúvidas de que os pequenos negócios estão sofrendo bastante desde o início da pandemia. Um levantamento feito pelo SEBRAE em meados de março mostrou que 89% dos empresários já enfrentavam uma queda no faturamento mensal – e que havia, de fato, uma queda de 64% no faturamento médio esperado para o período.

Além disso, cerca de 44% das empresas entrevistadas afirmaram que os custos com aluguel e mercadorias estava sendo um dos maiores desafios. Esses custos são mais altos para lojistas que trabalham no comércio físico e/ou possuem estoque físico de produtos.

Também vale lembrar que quase todos os setores de negócios – de academias até empresas de turismo e moda – afirmaram que, quando chegar a hora da reabertura, precisarão pedir empréstimos para manter tudo em funcionamento sem gerar demissões.

A pandemia também fez com que muitos donos de negócio próprio migrassem para as redes sociais, numa tentativa de manter a loja funcionando e conseguir alcançar os clientes de uma forma diferente.

E, se você está pensando em abrir um negócio mas não sabe se essa é a melhor hora, vale a pena buscar recursos e alternativas mais práticas, como o dropshipping nacional ou internacional e o modelo de impressão sob demanda.

6. Qual a maior dificuldade enfrentada pelos pequenos negócios?

Qual a maior dificuldade enfrentada pelos pequenos negócios?

Ainda que o número de pessoas que abrem um negócio próprio aumente quase que exponencialmente todos os anos, é importante lembrar que quase 60% das pequenas empresas fecham as portas em apenas cinco anos.

Os motivos para um número tão alto de falências é variado, mas um levantamento do SEBRAE mostrou que, para 52% dos empreendedores entrevistados, a maior dificuldade está na falta de capacitação para a gestão financeira das lojas. Além disso, 47% dos entrevistados afirmaram que ainda não possuem a qualificação e/ou o conhecimento necessário para criarem estratégias de marketing nas redes sociais: muitos não sabem como como criar campanhas para anunciar no TikTok, como usar as hashtags do Instagram para vender mais, como ganhar seguidores no Instagram e nem como configurar o Pixel do Facebook.

Para 24% dos entrevistados, uma das grandes dificuldades práticas de abrir um negócio é conseguir conquistar novos clientes, trabalhar a fidelização de clientes e realizar as primeiras vendas. Uma outra dificuldade listada foi o gerenciamento das cargas tributárias (17%).

7. A rede social mais utilizada pelos pequenos negócios

A rede social mais utilizada pelos pequenos negócios

Por mais que o Facebook tenha um grande impacto no mercado consumidor brasileiro, não há dúvidas de que o aplicativo do WhatsApp no Brasil é a plataforma mais utilizada pelos pequenos negócios.

De acordo com um levantamento feito pelo SEBRAE-SP no final do ano passado, quando a parceria do órgão com o WhatsApp foi anunciada, cerca de 3,5 milhões dos pequenos negócios do Brasil já utilizavam o app na versão WhatsApp Business.

O WhatsApp Business é a versão comercial do WhatsApp, criada especialmente para lojas e marcas, e tem gerado bons resultados aqui no país: uma estimativa da Morning Consult, por exemplo, descobriu que 1 em cada 2 pequenos negócios usam a plataforma – e que 75% dos pequenos lojistas do Brasil acreditam que o app de mensagens pode ajudar a impulsionar vendas.

Conclusão

Não há dúvidas de que 2020 será um ano de extrema importância para o funcionamento dos pequenos negócios no Brasil e no mundo. A pandemia do coronavírus trouxe mudanças inesperadas e novas adversidades, e é importante que você tenha todos os dados em mãos para decidir quais serão seus próximos passos.

Agora talvez não pareça a melhor hora para abrir um negócio, mas a verdade é que existem diversas oportunidades ainda pouco experimentadas no e-commerce. Além disso, agora que você já sabe as principais dificuldades enfrentadas por empreendedores como você, pode se preparar melhor para a jornada.

E se você está dando os primeiros passos no mundo do comércio virtual, vale a pena buscar um gerador de nomes para empresas, uma boa ferramenta para criar logo grátis e determinar logo os novos produtos para vender na loja. Ah, e não se esqueça de buscar uma inspiração em outras lojas Shopify do Brasil e do resto do mundo.

Estatísticas dos pequenos negócios: resumo

  1. Das 6,4 milhões de empresas que existem no Brasil, 99% são pequenos negócios.
  2. Só em 2019, os pequenos negócios brasileiros geraram 731 mil vagas de emprego.
  3. Atualmente, os MPE representam 30% do PIB brasileiro.
  4. Para 40% dos brasileiros, abrir um negócio próprio significa antes de tudo realizar um sonho.
  5. Com a pandemia, 89% dos MPE estão sofrendo com a queda do faturamento.
  6. 52% dos empreendedores brasileiros não têm capacitação profissional para fazer a gestão financeira de suas lojas.
  7. O WhatsApp é a rede mais utilizada pelos pequenos negócios brasileiros para captar clientes e realizar vendas.

Quer saber mais?

Maryam Mohsin
Maryam Mohsin
Maryam Mohsin is a Content Writer at Oberlo. She is devoted to ecommerce and dropshipping, and loves to help entrepreneurs with everything they need to know to build their own business.